segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

É carnaval


Boas. Então é carnaval! A minha viagem a Okinawa me possibilitou fazer uma coisa que eu não faço muito por cá: assistir televisão. Não que eu tenha deixao de ir a praia para ver os estúpidos programas que passam por cá (parece que aqui os programas conseguem ser ainda piores do que aí) mas no lobby do aeroporto, quando ia para Okinawa, eu assisti a famosa entrevista do ministro das finanças, completamente bêbado. Quando já estava em Okinawa li que o tal ministro tinha sido demitido, e li ainda uma declaração de primeiro ministro, pedindo desculpas e aceitando a culpa pela bebedeira do ministro. Esse caso me fez pensar na Inglaterra, e no Brasil.
Fez-me pensar nos ingleses porque foram eles, no século 17, que primeiro exigiram que os governantes prestassem contas de seus atos. Era o que eles chamaram de accountability. Antes o rei só prestava contas a Deus. Depois da Revolução Inglesa, tiveram de prestar contas aos súditos. Fez-me pensar no Brasil também porque tenho lido a luta que foi para que, finalmente, os deputados prestassem contas publicamente de alguns gastos que fazem. Mas em nosso país feudal, onde políticos constróem castelos e os súditos morrem por qualquer dois reais, a accountability não existe. Os políticos não se sentem responsáveis por nada.
O primeiro ministro japonês disse que era responsável porque sabia que o ministro tinha problemas com bebidas antes de nomeá-lo, mas achou que isso não seria um grande problema. O presidente do meu pais por sua vez, infelizmente nunca sabe nada. E não se sente responsável por isso. Até quando isso vai durar, eu não sei, mas também agora pouco importa afinal, é carnaval.

PS: O primeiro minsitro japonês - que vai cair até o fim do ano - vai ser o primeiro chefe de Estado a se encontrar com o presidente Obama na Casa Branca. Acho isso de uma ironia incrível, amanhã explico o porquê.

Respondendo: Raphael, obrigado.

3 comentários:

Koběluš disse...

e aii David,
pois é essa do castelo foi demais!
mas vc tá perdendo o carnaval: fazia milênios que um presidente não assistia aos desfiles, o Lula além da presença, com o seu fiel chapéu panamá ainda jogou camisinhas pra galera.

abraço sensei

Sarah Nogueira disse...

Rapaz, essas suas férias estão sendo inesquecíveis até pra mim, que só participo via web....

Larissa disse...

Oi Tio, só pra deixar um beijinho e dizer que to por aqui :D Beijocas